Futebol Home São Paulo Times

Aguirre reconhece dificuldades e vê energia extra nos reservas do São Paulo

O técnico Diego Aguirre foi essencial na vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Vasco, na tarde deste domingo, colocando Trellez em campo e vendo o colombiano ser o autor do gol da vitória, já na parte final da partida. Contente pelo resultado, o treinador reconheceu que os cariocas dominaram o jogo em dados momentos, mas celebrou a energia concedida à equipe pelas suas substituições.


“As trocas fazem parte do meu trabalho. Tenho que buscar alternativas quando as coisas não estão como eu gostaria. Tanto o Diego como o Nenê têm ajudado muito o time, mas sentia que eles estavam um pouco sem energia pela continuidade de jogos em que foram parte”, disse o treinador, apoiado pela torcida nas alterações. “Tínhamos que mudar alguma coisa, dar mais ritmo, buscar alguma surpresa. E, bom, deu certo pelo gol e, sobretudo, porque deram mais energia”, avaliou.

As modificações foram feitas no momento em que o embate estava 1 a 1 e quando o Vasco pressionava na busca pelo segundo gol, já perdendo algumas oportunidades de alcançá-lo. Aguirre resolveu abrir mão da dupla Diego Souza e Nenê, donos de 20 gols na temporada, para mandar a campo os centroavantes Trellez e Carneiro. Ponto para ele quando o colombiano cabeceou por cima de Martín Silva e anotou o segundo tricolor.

“Tivemos essa queda no jogo primeiro por causa do gol deles, sempre que você recebe um gol impacta, tem um tema emocional, pode afetar a todos. Foi um golpe, Vasco cresceu, controlou por alguns minutos. Mas o importante foi que reagimos, conseguimos buscar a vitória. Foi muito importante o apoio da torcida, Morumbi praticamente lotado”, observou o uruguaio, que soma 35 pontos no torneio, um a mais que o Flamengo, segundo colocado.

“Acho que foi um jogo muito difícil, nós vínhamos com uma sequência de jogos importante e eu esperava um pouco mais do nosso time. Mas sentimos o cansaço de ter jogado na quinta-feira, antes com o Cruzeiro, antes com o Grêmio. Mas tivemos o nível, a hierarquia necessária para assumir que estávamos jogando pela liderança”, seguiu o são-paulino, sem falar de títulos, mas extasiado pelo clima vivido no Morumbi.


“Sentíamos que todos estávamos unidos em busca desse triunfo. É bom compartilhar esse triunfo com a torcida, a diretoria, com todos que talvez vocês nem conheçam. São Paulo está voltando a ter protagonismo, o que tem que ter sempre. Estamos em um bom momento e temos que cuidar desse bom momento”, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.