Futebol Home São Paulo Times

Hudson sugere favorecimento ao Fla: “Árbitro do Rio contra nós é difícil”

Hudson deixou o campo enraivecido com a arbitragem de Grazianni Maciel Rocha, que apitou a vitória do Grêmio sobre o São Paulo, por 2 a 1, na noite desta quinta-feira, em Porto Alegre. O volante não concorda com o cartão que o tira do duelo com o Cruzeiro, no domingo, em Belo Horizonte.


No lance em questão, Hudson dá carrinho em Jael na intermediária. Pouco depois, Arboleda e Éder Militão também levaram amarelo, ambos por falta em Kannemann, e terão de cumprir suspensão no final de semana, já que estavam pendurados.

“Achei injusto meu cartão, minou a gente. Tínhamos uns caras pendurados já. Imagina estar pendurado e ainda tomar o vermelho”, disse o camisa 25, questionando a origem do árbitro, oriundo do Rio de Janeiro, estado do Flamengo, que defende a liderança do Campeonato Brasileiro.

“Muito difícil falar de arbitragem, porque a gente sabe que às vezes pega uma suspensão por causa de alguma coisa que fala. Mas árbitro do Rio contra nós, sabendo que o Flamengo está na frente, é difícil para caramba”, desabafou.

Com o revés, que encerrou uma série invicta de cinco jogos, o São Paulo segue no segundo lugar, com 29 pontos, dois a menos do que o Flamengo. Apesar do nervosismo com o juiz, Hudson admite a atuação aquém do Tricolor, que saiu na frente com Diego Souza, mas sofreu a virada com dois gols de Everton.


“Foi difícil, mas não vamos jogar a carga no juiz, não. Tivemos erros que não vínhamos cometendo. Sabíamos que teríamos que ser cirúrgicos aqui, as oportunidades que a gente tivesse teria que fazer e não fizemos. E mérito para o Grêmio, que tem grandes jogadores”, concluiu.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.