Corinthians Futebol Home São Paulo Times

Dagoberto minimiza ‘apito amigo’ para provocar Corinthians: ‘Na nossa época tomava pau direto’

Um dos grandes ídolos recentes do São Paulo, Dagoberto participou do “Domingo Esportivo”, da Rádio Bandeirantes na manhã deste domingo e relembrou histórias de sua carreira. Dentre alguns assuntos ele minimizou o apelido de ‘Apito Amigo’ dado por Milton Neves ao Corinthians enquanto atuou com a camisa do Tricolor na década passada.

Durante a atração, Milton Neves questionou quem havia inventado o apelido “Dagol” para o atacante, já que dentre algumas alcunhas inventadas no futebol ele não tinha dado esse nome ao Dagoberto. Nessa, o jornalista relembrou que, por exemplo, “Apito Amigo” foi ele que deu para o Corinthians. O atacante tricampeão brasileiro pelo São Paulo então emendou.

“Na nossa época não tinha muito disso não (Corinthians favorecido). Podia vir com apito, podia vir com tudo, tomava pau direto. Foram uns cinco anos com a gente batendo”, brincou Dagoberto.

Dagoberto chegou ao São Paulo apenas no ano do pentacampeonato brasileiro e na época o Corinthians já convivia com um jejum histórico. De 2003 até 2007, foram disputadas 14 partidas com nove vitórias são-paulinas e outros cinco empates entre Brasileirão e Paulistão. O rival só voltou a vencer no segundo turno de 2007.

GOL MAIS MARCANTE NO SÃO PAULO FOI CONTRA O PALMEIRAS

O atacante, que hoje está com 35 anos e joga pelo Londrina, jogou de 2007 a 2011 no São Paulo. Foram 61 gols em 241 partidas, mas um tento em especial ele tem como o maior de sua carreira no Tricolor.

“Teve alguns (gols) bacanas. Creio que aquele contra o Palmeiras que o Rivaldo me dá o passe e eu faço por cobertura no Marcos. Creio que aquele ali foi um resumo da minha carreira. Foi marcante demais”, recordou-se.

RELEMBRE O GOLAÇO DE DAGOBERTO

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.