Futebol Home São Paulo Times

Kaká comenta sobre Seleção, Mbappé, CR7 na Juventus e Cueva

Revelado nas categorias de base do São Paulo, Kaká despontou para o futebol cedo e foi convocado por Luiz Felipe Scolari para defender a Seleção Brasileira na Copa de 2002, na Coreia do Sul e no Japão, onde foi campeão como coadjuvante. Com a propriedade de quem disputou três Mundiais na carreira, o ex-jogador tratou com benevolência a campanha do time canarinho na Rússia.

“Gosto de potencializar as coisas boas. Não deixando de lado as coisas negativas, que acho que tem que ser faladas. O Tite fez um excelente trabalho, aumentou as chances do Brasil. A Seleção cresce durante a Copa. O primeiro jogo não foi muito fácil, o segundo foi difícil, mas ganhou. Nas quartas, contra a Bélgica, uma excelente seleção, vimos um jogão”, avaliou Kaká, que prosseguiu.

“Nível técnico altíssimo, nível físico muito bom. Aula tática dos dois treinadores. O belga decidiu minutos antes, fez uma mudança, arriscou. O Tite entendeu isso e fez mudanças. A Bélgica teve seus momentos, o Brasil também. Se a bola do Thiago não bate na trave e entra, era outro jogo. Provavelmente, seria um outro resultado. Cada um chama do que quiser. É isso que torna o esporte tão apaixonante”, acrescentou.

Ainda falando sobre a Copa, Kaká falou sobre a possibilidade de o francês Kylian Mbappé, de 19 anos, conquistar o prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa, a ser conhecido no fim de 2018. O jovem atacante tentará ajudar a França a conquistar o seu bicampeonato Mundial na final contra a Croácia, no próximo domingo, em Moscou.

“Acredito que dependendo do resultado final da Copa e do desempenho do Mbappé na final, ele pode pintar como uma surpresa. Principalmente pelo que ele fez na Copa do Mundo. O ano dele é um ano normal, regular, mas aquilo que ele fez na Copa, e ela tem um peso muito grande, acho que pode pintar como uma surpresa”, analisou.

Aos 36 anos e já aposentado do futebol, Kaká atuou como mestre de cerimônias no lançamento dos novos uniformes de jogo da equipe nesta quinta-feira, no Morumbi. Na entrevista aos jornalistas, o ex-atacante do Tricolor também comentou o impacto que a contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus pode causar no futebol italiano.

“A Juventus já vem fazendo um grandíssimo trabalho. Aquilo que ela vem fazendo é excelente para o Campeonato Italiano, porque traz um grande nome do futebol mundial, atrai os olhos para lá e espero que isso incentive os outros clubes para ter essa reformulação de toda a estrutura”, disse Kaká, que teve duas passagens pelo Milan – de 2003 a 2009 e entre 2013 e 2014.

Sobre Cueva

Eu gosto muito dele como talento de campo, é um excelente jogador. Muitas vezes, a gente tem esse momento de falar que o que faz fora de campo é coisa minha, não tem nada com isso. Mas vincula muito aquilo que faz fora de campo com aquilo que faz dentro. As minhas responsabilidades fora vão refletir. Que ele esteja muito consciente do que faz fora e do que traz para dentro. Se é isso que quer (sair), é uma decisão consciente. Se não é, espero que ele seja muito consciente de que tudo o que faz fora de campo influencia dentro. E tem uma decisão e um peso naquilo que o clube vai decidir.

 

Gazeta Esportiva

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.