Futebol Home São Paulo Times

Despedida: Volante se despede e fala do seu legado: “No meu primeiro dia, os jogadores nem se cumprimentavam”

Petros deu uma entrevista de despedida do São Paulo depois do treino desta quarta-feira, no CT da Barra Funda. O volante foi negociado pelo Tricolor com o Al-Nassr, da Arábia Saudita, por 5 milhões de euros (R$ 22,1 milhões). Para o jogador, seu maior legado foi unir o grupo.

– Hoje eu lembrei um fato que no meu primeiro dia aqui os jogadores nem se cumprimentavam, não existia bom dia no vestiário. E hoje a gente tem. Se deixar, não querem nem treinar, fica todo mundo junto conversando. É assim que se constrói uma equipe vencedora – falou Petros.

Contratado no meio do ano passado, em meio à luta do São Paulo para não ser rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro, Petros, ao lado de Hernanes, foi peça fundamental na retomada.

– Cheguei numa situação muito complicada, talvez na pior da história, e saio muito honrado, muito feliz. Seguramente não fui o melhor jogador que passou por aqui. Nem um dos mellhores. Mas eu resgatei, ou pude ajudar a resgatar, o brio, a coragem e a fé desse grupo. Isso me orgulha – disse.

Petros tinha contrato com o São Paulo até 30 de junho de 2021. O Tricolor pagou pelo volante, no ano passado, quase R$ 10 milhões. Portanto, houve um lucro de R$ 12 milhões na venda.

– Uma surpresa, sim. A gente não imaginava que os árabes viriam tão forte assim. E uma das minhas exigências era que pelo menos o São Paulo recuperasse o que foi investido em mim. É assim que acho correto. E foi o que eu busquei – acrescentou Petros.

O jogador ainda aguarda um último contato do clube árabe para saber quando viaja, mas ele já fechou com o Al-Nassr um contrato de duas temporadas.

Veja abaixo outros tópicos da entrevista de Petros:

Clube vencedor

– É injusto falar isso, porque tem muita gente importante nesse processo. Muito do que acontece as pessoas não sabem. E para ter um clube dessa grandeza e vencedor por tanto tempo como foi, não é só jogar futebol. Não é só o simples ato de entrar em campo de quarta e domingo.

Caminho certo

– Eu saio feliz pela situação. Falei com os jogadores. Acredito que o São Paulo está no caminho certo. Coisas grandes vão acontecer e acredito de verdade nisso. Espero que já este ano o São Paulo possa ser campeão. O São Paulo ganha mais um torcedor, mais uma família de torcedores tricolores.

Adeus ou até logo?

– É um até logo, sem dúvidas, pelo amor e carinho recebidos. É claro que a gente não consegue agradar a todos. Isso acontece com os melhores e eu estou longe de ser um dos melhores. Mas na minha vida, e falando agora como homem, como pai de família, sempre fui um cara muito agregador. E você pode perguntar a qualquer funcionário aqui.

Recado ao torcedor

– Obrigado, de verdade, ao torcedor tricolor, por tudo, pelas cobranças, pelo apoio. O torcedor foi fundamental e tem sido fundamental nessa recuperação. Que eles tenham um pouco de paciência porque é um momento de recuperação. Temos jogadores importantes. Quando o torcedor compra a briga, o São Paulo é muito forte.

 

Fonte: Globo Esporte

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.