Futebol Home São Paulo Times

Trios de São Paulo e Flamengo brilham e dominam Seleção da 8ª Rodada do Brasileirão-2018

Por Alexandre Guariglia

O campeonato continua equilibrado, é verdade, mas o líder e o vice-líder parecem despontar neste momento. Não só pela pontuação, mas também pelo desempenho em campo, cada vez mais consistente e convincente. Flamengo e e São Paulo venceram seus jogos de meio de semana, agradaram suas torcidas e dominaram a Seleção da 8ª Rodada do Brasileirão-2018.

Sob o domínio de seu trio ofensivo, o Tricolor paulista venceu o Botafogo, de virada, por 3 a 2, no Morumbi e os três gols não poderiam ter saído de outros pés senão de Diego Souza, Éverton e Nenê, o Craque da 8ª Rodada. Além deles, o personagem são-paulino que mereceu destaque foi o técnico Diego Aguirre, presente no selecionado.

Já por parte do Fla o brilho ficou por conta do trio Renê, Lucas Paquetá e Diego. Eles foram responsáveis diretos pela boa vitória sobre o forte Bahia, por 2 a 0, no Maracanã para mais de 50 mil pessoas. O resultado garantiu mais uma rodada na liderança isolada antes de uma das ‘finais antecipadas’ da competição, contra o Corinthians, neste domingo.

Outro time que se destacou na 8ª Rodada foi o Sport, que venceu o Atlético-MG por 3 a 2, na Ilha do Retiro, em um jogo de duas viradas. O placar teve influência direta do goleiro Magrão, e do bom volante Anselmo, que mais uma vez aparece entre os melhores.

Completam a lista o lateral-direito Zeca, do Internacional, e os zagueiros Dedé, do Cruzeiro, e Thiago Heleno, do Atlético-PR.

IMPORTANTE: A Seleção da Rodada, como sempre, é definida de acordo com as notas dadas pela redação do LANCE! durante a cobertura dos jogos do Brasileirão. Entram na lista os jogadores que receberam a melhor avaliação em sua posição.

Técnico: Diego Aguirre – São Paulo – 7,5

Confira as notas e os desempenhos de cada integrante da Seleção da 8ª Rodada:

Magrão – goleiro – Sport – 7,0

Fez pelo menos duas defesas difíceis em momentos cruciais da partida e influenciou diretamente no resultado positivo de seu time.

Zeca – lateral-direito – Internacional – 6,5

Foi infeliz aos desviar bola para o seu próprio gol, mas antes deu ótima assistência em cruzamento para Patrick marcar um belo gol.

Dedé – zagueiro – Cruzeiro – 7,0

Impecável em todos os aspectos do jogo. Engoliu os atacantes do Palmeiras sem fazer muito esforço, apenas no talento e na experiência.

Thiago Heleno – zagueiro – Atlético-PR – 7,0

Escapou da marcação de Veríssimo e subiu muito para alcançar cruzamento de Carleto e marcar belo gol de cabeça em cima do Santos.

Renê – lateral-esquerdo – Flamengo – 7,0

Ótima atuação do lateral na defesa e no ataque. Participou do lance dos dois gols, principalmente na linda assistência para Lucas Paquetá.

Anselmo – volante – Sport – 7,5

Outra grande partida do volante do time pernambucano. Excelente nos desarmes, ainda deu assistência primorosa para Rogério marcar.

Nenê – meia – São Paulo – 8,5 (CRAQUE)

É o ‘dono’ do time. Dita o ritmo do jogo, distribui as jogadas, chama a responsabilidade, cria chances para os companheiros e ainda marcou, de pênalti, o gol de empate. Antes, havia acertado chute no travessão.

Diego – meia – Flamengo – 7,5

Fez seu melhor jogo neste Brasileirão, com consciência de sua importância e função. Marcou o primeiro gol da vitória em lance de oportunismo, além de ter criado outras oportunidades.

Lucas Paquetá – meia-atacante – Flamengo – 7,5

Há algum tempo é o melhor do time e mais uma vez confirmou sua importância. Procurou espaços, cadenciou o jogo quando preciso e marcou lindo gol após tabela com Renê.

Everton – meia-atacante – São Paulo – 8,5

Outra vez justificou sua contratação, sendo essencial para a vitória e a arrancada do time na tabela. Praticamente decidiu o jogo após receber assistência de Diego Souza e marcar gol em chute cruzado.

Diego Souza – atacante – São Paulo – 8,0

Fechando o trio são-paulino, confirmou sua redenção e teve outra boa atuação. Marcou, de peito, o gol da virada e deu assistência para Everton marcar o terceiro.

Técnico: Diego Aguirre – São Paulo – 7,5

O time pode não ter apresentações brilhantes, mas ganhou uma identidade e briga por todas as bolas de forma organizada. Ainda há muito a melhorar, mas toda a melhora dentro de campo se deve ao trabalho de Aguirre, que leva a equipe à vice-liderança da tabela.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.