Futebol Home São Paulo Times

Jogos contra Atlético-PR e Palmeiras mostrarão se o São Paulo está preparado para ser favorito

A vitória contra o América-MG, no último domingo, mostrou a nova cara do São Paulo de Aguirre. Invicto há dez jogos, o Tricolor está mais intenso dentro de campo, correndo atrás do resultado e se defendendo com bastante organização. Até a parada da Copa do Mundo, o SP fará mais cinco jogos para por à prova sua invencibilidade: três em casa e dois como visitante, contra Palmeiras e Atlético-PR.

O time do Morumbi receberá Botafogo, Internacional e Vitória. Se jogar com o mesmo empenho tende a vencer, já que os rivais não fazem bom campeonato e têm dificuldades fora de casa. Em 14 jogos disputados em seu estádio no ano, o São Paulo perdeu apenas um. Fazendo valer o mando de campo, o time somará mais nove pontos e se colocará ainda mais dentro do G-4.

Os dois grandes desafios serão contra o Palmeiras, no Allianz Parque, e Atlético-PR, na Arena da Baixada. Na arena do alviverde, o São Paulo jogou seis vezes desde 2015 e perdeu todas, com um agregado de 3×18 em gols marcados. Em 2018, o Tricolor já saiu derrotado do Allianz, no Campeonato Paulista, em jogo com grande superioridade do rival e que fez Dorival Júnior ser demitido.

Contra o rubro-negro, o SP nunca venceu na Arena da Baixada, construída em 1999. Desde então foram 18 jogos, com 13 vitórias do Atlético e cinco empates, incluindo a primeira partida do confronto na Copa do Brasil desse ano – 2×1 Furacão. Se olhar mais a fundo, o SP não vence o CAP como visitante desde 1982, quando Serginho Chulapa jogava por aqui.

Se o São Paulo conseguir jogar de igual para igual essas partidas, que têm sido um pesadelo nos últimos anos, o time estará pronto para ser favorito no Brasileirão. E não necessariamente candidato ao título, pois é necessária muita regularidade, mas candidato à classificação para a Libertadores do ano que vem.

Não sair derrotado no dia 2 de junho, contra o Palmeiras, e no dia 9, em Curitiba, fará com que o Tricolor esteja bem classificado até a parada da Copa do Mundo. Para um time que brigou para não ser rebaixado no ano passado, largar na frente é importante para ganhar confiança, que foi perdida com os últimos fracassos.

Texto: Caio de Castro

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.