Futebol Home São Paulo Times

São Paulo deve ter ainda 3 baixas, mas Aguirre se diz preparado: “Estamos vendo alguns nomes”

Ciente de que deve perder alguns jogadores na abertura da janela europeia, em junho, o técnico Diego Aguirre já pensa à frente e, inclusive, admite ter uma lista de reforços preparada em caso de perdas. O comandante do São Paulo não revelou nomes, mas admitiu que atletas da base e também de outros clubes estão na mira do Tricolor.


A lista, no entanto, é apenas para reposições de prováveis perdas. Um dos nomes mais cotados no clube para o segundo semestre é o do zagueiro Walce, da equipe sub-20. Caso Éder Militão não renove seu vínculo com o clube do Morumbi e se transfira para a Europa, ou até mesmo se Rodrigo Caio for negociado, o garoto de Cotia deve subir para o time profissional.

– O que vai acontecer na janela de junho, é normal. O São Paulo é um time que tem jogadores bons e que podem ir para outros mercados. Não estamos pensando em reforços, mas temos alguns nomes em caso de algum jogador sair. O importante é não perder mais de dois ou três jogadores – disse o treinador, analisando opções na base e de fora do clube.

O comandante são-paulino ainda deixou claro que está de olho nos jogadores de Cotia. A equipe sub-20 do Tricolor na final da Copa do Brasil da categoria e, mesmo após a saída de André Jardine, segue colhendo bons resultados.

– Temos as duas opções (promoção de jogadores da base e contratação de atletas de fora). Temos olhado para alguns jogadores da base, assim como Helinho, que treina com nós e joga no sub-20. Também temos a ideia de que algum outro jogador pode subir da base. Mas temos opções de fora, dependendo da venda de algum nome, como o Cueva. Estamos de olho – pontuou o uruguaio.

Por fim, Aguirre falou brevemente sobre a situação de Éder Militão, que tem vínculo com o São Paulo até 11 de janeiro de 2019 e, no meio do ano, pode assinar pré-contrato com qualquer outro clube. Apesar das negociações e do clube do Morumbi ter feito várias ofertas ao defensor, a tendência é de que o camisa 13 saia ainda neste ano.

– Não quero falar uma coisa que pode acontecer. O importante é que Militão está conosco. É um jogador importante. Temos que, principalmente o jogador, pensar no próximo jogo e nada mais. Agora, o que vai acontecer em junho, eu não sei. Se acontecer, eu falo. Pode acontecer em junho ou em dezembro. Não temos um outro jogador com a característica dele no elenco – lamentou.

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.